Mutirão prevê realização de 100 mil consultas e 7,5 mil cirurgias eletivas em Maringá

Com mais de R$ 20 milhões de investimentos de recursos próprios do município, os procedimentos ocorrerão de domingo a domingo, inclusive no período noturno

Mutirão prevê realização de 100 mil consultas e 7,5 mil cirurgias eletivas em Maringá
O mutirão será intensificado para os casos represados durante a pandemia, além do atendimento às urgências. - Foto: Vivian Silva/PMM

Nesta quarta-feira (24), às 9 horas, será iniciado o mutirão da saúde no Hospital Municipal de Maringá. O objetivo é realizar cerca de 7,5 mil cirurgias eletivas, 140 mil exames e 100 mil consultas especializadas ao longo dos próximos meses.

Com mais de R$ 20 milhões de investimentos de recursos próprios do município, os procedimentos ocorrerão de domingo a domingo, inclusive no período noturno. 

Mensalmente poderá ser realizado 10 mil consultas especializadas, 750 cirurgias eletivas e 14 mil exames, dependendo da capacidade de atendimento dos hospitais conveniados. As cirurgias serão realizadas no Hospital Municipal, Santa Rita, Santa Casa, Hospital Universitário e Memorial. Parte dos exames será no Hospital do Câncer.

O mutirão será intensificado para os casos represados durante a pandemia, além do atendimento às urgências. O secretário de saúde, Marcelo Puzzi, alerta que a fila nunca é zerada porque todos os dias há novos pedidos de cirurgias, consultas e exames.

A Secretaria de Saúde fará contato com todos os pacientes que estão na fila de espera. É importante que, pessoas que não têm cadastro atualizado, compareçam às unidades de saúde referência mais próxima de sua casa para atualização. Após o contato, é feito o encaminhamento para realização dos procedimentos nos hospitais conveniados.

Prefeitura de Maringá