Avenida Carlos Borges poderá ser Via Gastronômica de Maringá

Este foi o tema da reunião entre comerciantes locais com o secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Comunicação e Turismo de Maringá, Marcos Cordiolli, e o vereador Flávio Mantovani

Avenida Carlos Borges poderá ser Via Gastronômica de Maringá
Na avaliação de Cordiolli, a ideia de união de forças entre os comerciantes locais estimulará o turismo e fortalecerá o setor econômico. - Foto: Divulgação

Maringá poderá ganhar em breve a Via Gastronômica da Avenida Carlos Borges, no trecho localizado entre as Avenidas Dr. Luiz Teixeira Mendes e Nildo Ribeiro da Rocha. Este foi o tema da reunião entre comerciantes locais com o secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Comunicação e Turismo de Maringá, Marcos Cordiolli, e o vereador Flávio Mantovani na Câmara Municipal.

Considerada uma das avenidas mais charmosas de Maringá, principalmente depois da revitalização promovida pela atual gestão municipal em 2019, a Carlos Borges conta com diversas opções gastronômicas. 

Na avaliação de Cordiolli, a ideia de união de forças entre os comerciantes locais estimulará o turismo e fortalecerá o setor econômico. O secretário foi acompanhado na reunião do diretor de Turismo de Maringá, Helmer Romero, e da gerente de Turismo de Maringá, Thaíse Bueno.

“À noite, quando forem pensar em algum local para o lazer e gastronomia, as pessoas vão se lembrar da Avenida Carlos Borges. Por lá, os filhos poderão escolher pizza, e os pais comida árabe, por exemplo. A Via Gastronômica tem tudo para dar certo, e já temos no local algumas boas opções em carnes, massa, mercados, padarias etc.”, afirmou o secretário municipal.

Para Flávio Mantovani, vereador que mora próximo da Avenida Carlos Borges e que diz prestigiar com assiduidade os comércios do bairro, a via gastronômica será capaz de construir memória afetiva a qual estimulará o retorno das famílias ao local, sempre.

“É mais uma ótima opção de divertimento que o maringaense e também o turista poderão ter na cidade, e vamos auxiliar os moradores na organização, construção de uma identidade única e fortalecimento da ideia em geral”, disse Mantovani.

Prefeitura de Maringá