"Operação Sossego" fiscaliza realização de festas clandestinas e apreende 13 veículos

Maringaenses têm reclamado, tanto na Ouvidoria Municipal quanto na Polícia Militar, de poluição sonora e desrespeito às regras de convivência

"Operação Sossego" fiscaliza realização de festas clandestinas e apreende 13 veículos
Também participaram da ação integrada as secretarias de Mobilidade Urbana, de Meio Ambiente, de Fazenda, a Vigilância Sanitária, a Guarda Civil Municipal e a Siacom.  - Foto: Divulgação/PMM

A Polícia Militar realizou no último sábado (18) a Operação Sossego, provocada por duas situações. A Prefeitura de Maringá vacinou 89% da população adulta e iniciou a imunização dos jovens de 17 anos. Apesar dos números do coronavírus estarem controlados, é preciso respeitar regras de uso de máscara e distanciamento social. Além disso, os maringaenses têm reclamado, tanto na Ouvidoria Municipal quanto na Polícia Militar, de poluição sonora e desrespeito às regras de convivência. 

A Operação passou pelas avenidas Dr. Luiz Teixeira Mendes, Senador Petrônio Portela, Herval, Mauá, Juscelino Kubitschek, Guedner, entre outras vias que são motivos de denúncias da população por bagunça, perturbação do sossego, aglomeração de pessoas, consumo de drogas, entre outras situações, inclusive de madrugada. 

Foram apreendidos 13 veículos, sendo quatro automóveis e nove motocicletas, somando 16 notificações no total da ação. A operação durou 4h30 indo até o meio da madrugada, quando foi flagrada e encerrada uma festa clandestina na avenida Reitor Rodolfo Purpur. “Temos muita cobrança da sociedade desses locais de festas e aglomerações de pessoas. Sempre têm veículos em situações irregulares que colocam em risco as pessoas”, comenta o diretor da Secretaria de Mobilidade Urbana, Marcelo Filite.

O major e oficial chefe da seção de planejamento e operações do 4º Batalhão de Polícia Militar, Alexandro Gomes, explica que a Operação Sossego foi montada baseada nas denúncias da comunidade de perturbação do sossego e mapeamento de festas clandestinas. “Estamos sempre prontos, com o Estado e o Município andando juntos, para prover segurança e tranquilidade para a população”, avalia o major. “A Operação é para restabelecer o direito de descanso das pessoas. Para que a sociedade caminhe na normalidade”.

DESCUMPRIMENTO - Um dos estabelecimentos que era alvo da ação tem somente esse ano 13 denúncias da comunidade, no telefone 156, da Ouvidoria Municipal, entre poluição sonora, descumprimento dos decretos municipais em prevenção ao coronavírus, entre outras situações. E já foi autuado duas vezes esse ano pelo Grupo de Gestão Integrada (GGI). No total, a Ouvidoria recebeu esse ano 1.302 denúncias da comunidade de perturbação do sossego. Moradores aprovaram a ação aplaudindo e agradecendo os policiais e agentes. 

Os veículos apreendidos foram encaminhados para a 13ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran). Os proprietários devem levar a documentação e quitar as pendências em casos de débitos de taxas e impostos. As denúncias podem ser feitas pela comunidade nos telefones 153 (da Guarda Municipal), 156 (da Ouvidoria Municipal) e na Ouvidoria Online , que opera 24 horas.

Também participaram da ação integrada as secretarias de Mobilidade Urbana, de Meio Ambiente, de Fazenda, a Vigilância Sanitária, a Guarda Civil Municipal e a Siacom. 

DADOS OPERAÇÃO SOSSEGO:

• 21 veículos no comboio

• 45 policiais e agentes

• 16 notificações lavradas 

• 300 pessoas na festa

• 50 veículos na festa

• 13 veículos apreendidos

   - 9 motocicletas 

   - 4 automóveis

• 1.302 denúncias de perturbação do sossego em 2021

Prefeitura de Maringá