Obrigatoriedade da máscara pode acabar quando 80% dos adolescentes paranaenses estiverem imunizados

A afirmação foi feita pelo governador do Estado, Ratinho Junior, neste sábado (6), em Londrina

Obrigatoriedade da máscara pode acabar quando 80% dos adolescentes paranaenses estiverem imunizados
No Paraná, a obrigatoriedade do uso de máscara vale desde o dia 28 de abril de 2020. - Foto: Ari Dias/AEN

Durante evento em Londrina, na região norte do Paraná, neste sábado (6), o governador Ratinho Junior afirmou que pensa em retirar a obrigatoriedade da máscara quando a vacinação de adolescentes, contra a Covid-19, atingir 80%.

“Se em novembro chegarmos em 80% dos adolescentes vacinados, podemos ter um Natal sem máscaras, mas vamos fazer isso de forma muito técnica, sem colocar as pessoas em risco”, afirmou Ratinho Junior.

De acordo com Beto Preto, Secretário Estadual de Saúde, nos próximos dias o Paraná deve atingir 85% de pessoas acima de 18 anos com o esquema vacinal completo. “Depois disso, com 15 a 20 dias sem aumento de casos e internamentos, vamos tratar da desobrigatoriedade da máscara”, explicou Beto.

No Paraná, a obrigatoriedade do uso de máscara vale desde o dia 28 de abril de 2020. O descumprimento da Lei nº 20.189 prevê multa, que varia de R$ 106 a R$ 10,600 para pessoas físicas e empresas.

Apesar disso, nesta semana a Prefeitura de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, publicou um decreto com o fim da obrigatoriedade de máscara em espaços abertos do município. Em contrapartida, a Sesa afirmou que a medida não tem validade.

“O Estado não adotou oficialmente essa posição. Muito pelo contrário, a pandemia ainda está ativa e as medidas devem ser mantidas. Além disso, há legislação estadual e federal que balizam o uso de máscaras”, disse a secretaria em nota.

Paraná Portal